Menos de uma semana após o adiamento da decisão da SEC sobre a aprovação de um ETF de Bitcoin, o continente europeu tomou a dianteira e lançou seu primeiro ETF de Bitcoin.

O lançamento ocorre após mais de um ano desde o planejamento inicial na Euronext Amsterdam.

O Caminho até o Lançamento

A princípio, em outubro de 2021, a Comissão de Serviços Financeiros de Guernsey (GFSC) autorizou o lançamento deste produto pela Jacobi Asset Management.

Entretanto, a empresa adiou o projeto devido às circunstâncias inadequadas, como o colapso do ecossistema Terra e a falência da exchange de criptomoedas FTX.

Depois desse período conturbado, finalmente o a empresa lançou o ETF no mercado, sob o código BCOIN.

Regulamentação e Parcerias Estratégicas

A Comissão de Serviços Financeiros de Guernsey (GFSC), órgão responsável, regulou o ETF, cadastrado com o código BCOIN. Enquanto a Fidelity Digital Assets se tornou a empresa que faz a custódia dos ativos digitais. Além disso, a Flow Traders atua como provedora de liquidez, enquanto a Jane Street e a DRW são Participantes Autorizados. O índice de referência para o fundo, o FT Wilshire Bitcoin Blended Price Index, é fornecido pela Wilshire Indexes.

O ETF, com o código BCOIN, opera sob regulamentação da Comissão de Serviços Financeiros de Guernsey (GFSC). A Fidelity Digital Assets providencia a custódia dos ativos digitais. Além disso, a Flow Traders fornece liquidez, enquanto a Jane Street e a DRW são autorizadas como participantes. A Wilshire Indexes fornece o índice de referência para o fundo, conhecido como FT Wilshire Bitcoin Blended Price Index.

O Impacto do ETF de Bitcoin na Europa

De acordo com o CEO da Jacobi Asset Management, responsável pelo ETF, a empresa lançou o fundo para proporcionar aos investidores institucionais um acesso simples, seguro e transparente ao Bitcoin.

“Este fundo foi desenvolvido para proporcionar aos investidores institucionais um acesso simples, seguro e transparente ao Bitcoin, abordando também suas preocupações com sustentabilidade”

“Acreditamos que o lançamento deste ETF será o catalisador para a adoção institucional de ativos digitais.”

Martin Bednall

Enquanto a Europa celebra o lançamento de seu ETF de Bitcoin de balcão, os Estados Unidos continuam adiando a inevitável listagem de um ETF similar. Na semana passada, a SEC adiou sua decisão de aprovar ou negar a listagem do ETF de Bitcoin de balcão da ARK Invest de Cathie Wood, deixando muitos investidores em suspense quanto à aprovação futura.

O ETF de Bitcoin está trazendo uma nova era de oportunidades no mercado financeiro. Desde com a Europa liderou o caminho, cresceram as expectativas de que outros países sigam o mesmo. Com este marco transformador, os investidores institucionais têm agora uma porta aberta para os benefícios dos ativos digitais, impulsionados por uma estrutura segura e regulamentada.