A Alemanha registrou superávit em sua balança comercial de 21,6 bilhões de euros em fevereiro, segundo dados com ajustes sazonais divulgados hoje pela agência de estatísticas do país, a Destatis. Analistas consultados pelo The Wall Street Journal previam saldo positivo menor no mês, de 17,2 bilhões de euros. Em fevereiro, as exportações alemãs subiram 1,3% ante janeiro, mas as importações diminuíram 1,6%.

Ainda que o país tenha apresentado resultados sólidos em fevereiro, a situação futura tende a ser negativa. Espera-se que o Produto Interno Bruto da Alemanha sofra contração de 4,2% em 2020, principalmente devido à pandemia de coronavírus e medidas de contenção relacionadas à doença, segundo relatório divulgado pelos principais institutos de pesquisa econômica do país.

A estimativa é que o PIB alemão encolheu 1,9% no primeiro trimestre e contraia 9,8% no segundo trimestre, em razão do bloqueio imposto pelo governo do país para conter a disseminação do covid-19. Se confirmada, a queda será a maior já registrada na Alemanha desde que começou a pesquisa de contas nacionais, em 1970, diz o relatório.