De acordo com a agência Télam, o governo da Argentina anunciou neste domingo uma série de ações para dar assistência aos trabalhadores e empregadores argentinos de pequenas e médias empresas, assim como para autônomos. O pacote também irá beneficiar os trabalhadores do setor privado com uma complementação salarial. O abono será equivalente a 50% da liquidez salarial correspondente ao mês de fevereiro de 2020, não podendo ser inferior a um, nem superior a dois salários mínimos.

Alberto Fernández declarou que irá adiar ou reduzir ao máximo as contribuições patronais para o Sistema Integrado Previdenciário Argentino por conta da pandemia. Medidas de concessão de crédito também serão tomadas, créditos a taxa zero serão disponibilizados para pessoas que adotam o Regime Simplificado para Pequenos Contribuintes e trabalhadores autônomos, as medidas podem ser estendidas até 30 de junho, caso seja necessário.