Segundo informações do jornal o Estadão, o Banco Central do Brasil (Bacen), anunciou que o novo sistema de pagamentos instantâneos do Brasil, deve ser lançado oficialmente em novembro de 2020. A medida vai acabar com as transações de TED e DOC, consideradas "lentas e de alto custo" pelo Bacen. A proposta do Banco Central é permitir que os aplicativos das instituições financeiras realizem as transferências de valores usando apenas QR Code ou a lista de contatos do celular.

De acordo com a publicação, toda a plataforma de pagamentos instantâneos do Bacen deve usar Blockchain, embora a instituição não tenha confirmado esta informação. O sistema de pagamentos instantâneos conectaria as mais de 120 instituições financeiras registradas no regulador e pretende permitir a transmissão da mensagem de pagamento e a disponibilidade de fundos para o beneficiário final em tempo real, disponível para os usuários finais 24 horas por dia, todos os dias no ano.