Ontem, o preço do Bitcoin despencou para uma mínima de $ 50.931, uma queda acentuada em relação ao fechamento de $ 61.334 do dia anterior.

Junto com ele, a queda atingiu em cheio outras criptomoedas, o  Ethereum por exemplo chegou a cair 11,45%.

A razão por trás da queda, ainda está incerta, alguns boatos sugerem que o governo norte americano está preparando uma série de casos contra empresas que tenham usado criptomoedas ilegalmente.

Contudo, a principal razão para uma queda tão brusca parece ter sido um apagão que ocorreu na provincia de Xinjiang, na China, onde se existe uma grande concentração de empresas mineradoras de criptomoedas.

O impacto chegou a derrubar a taxa de hash do Bitcoin em 49% temporariamente. Sendo a queda mais acentuada de 1 dia na taxa de hash desde novembro de 2017.

No momento em que o artigo está sendo escrito a taxa de hash já foi normalizada e os preços parecem estar se recuperando. Dessa vez, no entanto, a oscilação não foi causada por ataques governamentais ou rumores, mas sim por um problema na rede que se mostrou não ser tão descentralizada quanto antes pensávamos. Ainda há muito para reforçarmos.