A tecnologia Blockchain começou a aparecer, em código aberto, por volta de 2009 como uma forma de assegurar que as transações feitas em Bitcoin sejam concluídas com sucesso. Desde então, ela vem conquistando cada vez mais visibilidade e revolucionando diversos setores. Tendo em vista que as criptomoedas não possuem uma regulamentação com o Estado, então é necessário um sistema confiável para tornar o uso das moedas digitais algo possível e seguro.


De fato, a blockchain garante segurança, transparência, rastreabilidade e eficiência nas interações comerciais para os seus usuários. Essa plataforma é uma inovação que possibilita a separação entre o dinheiro e o Estado. Estamos falando de um sistema que não tem uma autoridade central, portanto tudo o que acontece dentro dessa cadeia é transparente, ou seja, essa é uma tecnologia que preza a liberdade.


A princípio, é importante sabermos que a blockchain se baseia em uma cadeia de blocos que armazena dados sobre todo o histórico das criptomoedas, ou seja, ela é a tecnologia por trás das moedas digitais. Registros sobre todas as transações realizadas são armazenados nessa base de dados imutável. Mas como isso funciona?


O software é responsável pela mineração das criptomoedas, ou seja, legitima-las e as validar para que as transações possam ser efetuadas. Essa mineração acontece da seguinte forma: todas as transações recém realizadas são colocadas no memory pull (conjunto de transações temporárias), a cada dez minutos aquele minerador que conseguiu resolver a charada matemática ganha o direito de ordenar esse bloco e assim por diante... Dessa maneira, um novo bloco é criado na blockchain e esse não pode ser alterado. A cada bloco ordenado, o minerador ganha recompensas em bitcoin.


Para tentar visualizar seu funcionamento na prática, imagine um livro que contém todas as informações de compras de uma loja de sapato, como, por exemplo, a data e a hora da compra, o modelo e o preço do produto. Todas as transações serão registradas e compartilhadas neste livro que torna as informações algo público e transparente. Assim, a organização terá um sistema muito simples e prático que propõe confiança aos consumidores.


Agora vamos falar da database, que é basicamente o conjunto de registros de todas as movimentações dentro de um negócio. No exemplo acima, a database se refere ao conteúdo registrado no livro. Já no sistema da blockchain o processo é parecido, mas é todo digitalizado e compartilhado, e acontece da seguinte forma: todos os movimentos das criptomoedas ficam registrados dentro do sistema que está sempre balanceado, já que quando uma moeda é transferida de uma carteira para a outra, na verdade o que está sendo transferido é o controle sobre parte da database. Dessa forma, cada nova informação na carteira é registrada em criptografia que depende do bloco anterior.


Compreender  todo o funcionamento dessa nova e revolucionária tecnologia chamada blockchain não é fácil, mas definitivamente é algo que pode mudar sua vida. Seja aumentando o nível de confiança política, aumentando a inclusão social, permitindo a transferência de valores, para qualquer lugar, 24/7 de maneira segura ou guardando registros históricos. Não há dúvidas que a Blockchain veio para ficar e melhorar drasticamente nossas vidas.