Andrew Yang, o favorito do Partido Democrata na corrida para ser o próximo prefeito de Nova York, disse que transformaria a cidade de Nova York em "um centro para BTC e outras criptomoedas", classificando a cidade como "a capital financeira do mundo".

De acordo com uma pesquisa recente, Yang está atualmente liderando o campo democrata em popularidade e reconhecimento de nome entre os eleitores. Em nítido contraste com a maioria de seus colegas políticos, o candidato afirmou seu apoio ao Bitcoin várias vezes nos dois anos em que esteve no radar da grande mídia. Suas crenças sinceras lhe renderam o título de “Melhor Presidente para o Bitcoin” dentro da comunidade de criptomoedas.

Nova York tem um relacionamento tumultuado com o Bitcoin. A introdução do BitLicense em 2015 foi um desastre que sufocou a inovação das fintechs ao impor restrições ao uso de criptomoedas. Em 2020, no entanto, começou a surgir uma maior clareza regulatória sob o Bitlicense, permitindo que gigantes corporativos como PayPal, Gemini e Coinbase se aproximassem de Wall Street.

Em 2019, durante a preparação para sua corrida presidencial, Yang argumentou que o congresso carece do conhecimento básico necessário para promulgar uma legislação de criptomoedas eficaz e que os países que estão à frente dos EUA em regulamentação acabarão ditando as regras.