Como já anunciamos aqui no CapBlog, o Banco Central do Brasil apresentou, em fevereiro deste ano, a nova modalidade de transferências bancárias que veio para concorrer com os já conhecidos "Ted" (Transferência Eletrônica Disponível) e "Doc" (Documento de Ordem de Crédito), e até mesmo os populares boletos bancários. Tal modalidade possibilitará transferências instantâneas e funcionará 24 horas por dia, todos os dias da semana.

No novo protocolo, transferências são realizadas a partir da leitura de QRCodes, algo que a comunidade de criptomoedas e usuários de bancos digitais já estão acostumados a realizar.

Após o anúncio, o Banco Central abriu um canal para instituições que queiram fazer parte da nova malha do protocolo, pelo qual diversos bancos tradicionais e fintechs puderam se inscrever a fim de realizar o processamento de transações de seus clientes.

O Capitual, é claro, não ficou de fora, registrando-se como um agente indireto através de seu novo parceiro bancário no Brasil, o Banco Acesso. Você pode consultar a participação do Capitual, através de sua entidade parceira no Brasil, a Forteras, no site do Banco Central (posição 190).

Com o término da primeira etapa, o Banco Central passa agora a divulgar, entre as instituições que desejam fazer parte do Pix, as diretrizes que regem o novo e moderno protocolo. O primeiro passo, que será realizado no próximo dia 22, será uma reunião com essas instituições, a fim de se definir a agenda da implementação. Seguindo as determinações da OMS, a reunião será on-line.

Segundo o Banco Central, o Pix estará disponível à sociedade brasileira em novembro deste ano.