Em um período de três semanas, cerca de um terço da população de El Salvador aderiu rapidamente à carteira de Bitcoin patrocinada pelo governo local, Chivo.

O presidente do país atualizou que, em breve, mais pessoas usarão o aplicativo do que contas bancárias, considerando todas as contas de instituições financeiras locais juntas.

Assim, o menor e mais populoso país da América Central tem feito história desde que, no início deste ano, anunciou que legalizaria o Bitcoin dentro de suas fronteiras.

O iniciativa recebeu muitas críticas polêmicas, de proponentes do Bitcoin elogiando-o à organizações globais como o FMI, criticando ferrenhamente a decisão. Mesmo assim, no dia 7 de setembro, El Salvador tornou o Bitcoin uma moeda com curso legal.

Com a legalização do Bitcoin, os habitantes locais que receberam US$30 do ativo como estimulos para que baixassem a carteira Chivo e começacem a usar a criptomoeda.