Um relatório do Citi Bank reuniu diversas afirmações sobre o potencial do Bitcoin. Uma das observações mais significativas no relatório é que, graças a crescente adesão de empresas aceitando o Bitcoin - sua popularidade vem crescendo substancialmente.

O relatório também afirma que o cenário do Bitcoin é diferente daquele de 2017, que terminou em uma forte queda no valor do ativo, quando o Bitcoin era negociado quase exclusivamente como um ativo de varejo.

O relatório sugere ainda que o Bitcoin pode ser a moeda escolhida para o futuro comércio internacional, apontando o alcance global da criptomoeda, o design sem fronteiras e a falta de exposição em moeda estrangeira como características principais que podem conduzir a esse fenômeno.

Mas o fator mais importante que influencia se o Bitcoin se torna a moeda escolhida para o comércio internacional é a percepção.

De acordo com o relatório, a percepção do Bitcoin mudou de um foco na tecnologia para um foco na capacidade da criptomoeda de resistir à censura e, finalmente, para um foco na escassez. No futuro, o foco pode mudar para a “globalidade” e redes de troca de valor do Bitcoin, que, de acordo com o relatório, é quando o Bitcoin pode ser considerado um facilitador do comércio global.