A Blockchain Ethereum é cheia de de funcionalidades. Confira como ela funciona e o que ela pode oferecer para seus usuários.

Como é a estrutura da blockchain Ethereum?

CapExplain Aug 31, 2022

Quem está acostumado a fazer negociações com criptomoedas, com certeza, já ouviu falar da Ether ou Ethereum (ETH), que é a segunda maior criptomoeda, atrás somente do Bitcoin (BTC).

Essa moeda digital tem uma blockchain que permite a criação de aplicações descentralizadas (dapps).

Se você estiver ingressando agora no mundo dos investimentos em criptomoedas, saiba que é fundamental entender como essa rede funciona e quais são suas potencialidades.

Primordialmente, a diferença entre o bitcoin e o ethereum é que a primeira foi criada como uma moeda com valor monetário agregado (ou seja, representa valor em dinheiro), e a ethereum é uma rede descentralizada que executa smart contracts (ou contratos inteligentes).

Esses contratos são códigos operados em uma rede de peer-to-peer (ou ponto a ponto) e validados na blockchain Ethereum. A intenção é criar aplicações seguras, transparentes e resistentes à censura, já que não dependem de plataformas centralizadas.

Dessa forma, a rede Ethereum vem adquirindo um papel importante como uma espécie de “software de apoio” para usos bastante diversificados, como nas aplicações de DeFi (Finanças Descentralizadas) e em jogos “play to earn” que usam NFTs (Tokens Não Fungíveis), por exemplo.

De acordo com essa funcionalidade, é possível dizer que o Ethereum tem contribuição nessa nova fase da internet, denominada Web 3.0. Por esse motivo, reunimos alguns insights sobre esse tema para você!

A rede Ethereum vem adquirindo um papel importante como um “software de apoio” para usos diversos, como nas aplicações de DeFi e em jogos “play to earn” que usam NFTs.

Nesse artigo você vai ver:

  1. Primeiro de tudo: O que é Ethereum?
  2. Por que o Ethereum é especial?
  3. O que é ether e como é criado?
  4. Como a Ethereum vai atuar no Futuro

Primeiro de tudo: O que é a Ethereum?

O universo das criptomoedas é forjado na inovação: o bitcoin mostra que existe a possibilidade de estruturação de um sistema financeiro mais diversificado e descentralizado que é funcional e confiável.

Já a Ethereum apresenta a ideia de que a blockchain é repleta de funcionalidades, não somente uma reserva de valores através das negociações com bitcoins e altcoins.

Dentro do contexto da Ethereum, é possível organizar pessoas, ideias, empresas, dinheiro, serviços… O que pode “ganhar vida” através de linhas de código e ser usado por um smart contract, pode, na teoria, ser desenvolvida na rede Ethereum.

Nesse sentido, para não ficar de fora do mercado, o ether é a moeda digital nativa do Ethereum, que além de ser a base da rede, é ela que também a mantém.

Blockchain: a tecnologia de segurança dos dados financeiros
Entenda como funciona a blockchain, tecnologia que garante a segurança das movimentações com criptomoedas e criptoativos em geral.

Por que o Ethereum é especial?

Talvez, o ponto de “virada” que tem sido visto e explorado por desenvolvedores do Ethereum é que a rede vem reinventando os mecanismos desbravados pelo Bitcoin. Está transcendendo a função primária de rede de suporte de criptomoeda estabelecida por ele.

Nesse projeto, os desenvolvedores têm maior liberdade para a criação de “dapps” ou “aplicações descentralizadas”, que unem os contratos inteligentes em uma interface de fácil manuseio.

Portanto, Ethereum e Bitcoin apresentam propostas de função e execução bastante diferentes como o movimento econômico de transações descentralizadas promovido dentro do Ethereum, o DeFi.

Graças a esse perfil descentralizado, o Ethereum cresceu e abrange mais moedas digitais em sua estrutura, bem como suporta a criação das NFT’s e jogos dentro do ambiente digital do metaverso e tokens diversos.

Ethereum e Bitcoin apresentam propostas de função e execução bastante diferentes como o movimento econômico de transações descentralizadas promovido dentro do Ethereum, o DeFi

O que é ether e como é criado?

Ether é o nome da criptomoeda usada para manter a rede Ethereum. Funciona de forma bastante semelhante ao Bitcoin, através do trabalho dos mineradores.

O Ethereum funciona através de sistema Proof of Work (Prova de Trabalho), uma estrutura de validação baseada no consenso entre os mineradores que aprovam as movimentações através da resolução de equações complexas, chamadas de mineração.

Nesse contexto, gás (fee) (gas – em inglês) é a taxa paga aos mineradores para realização dos contratos inteligentes no Ethereum.

Não é uma taxa fixa, pois depende da complexidade de cada operação. Essa cobrança é feita em ether, a criptomoeda nativa do Ethereum. Dentro da própria plataforma é possível  fazer uma previsão da taxa.

A comercialização da ether é igual de outras altcoins, através de exchanges.

Como a Ethereum vai atuar no Futuro

Por toda sua potencialidade, é muito provável que o Ethereum se torne uma referência no desenvolvimento de dapps.

Contudo, para que isso aconteça, de acordo com especialistas do mercado cripto, são necessários ajustes de processo. Por exemplo, a velocidade e simultaneidade das transações.

Essa lentidão nas transações faz com que elas se tornem cada vez mais complexas e tenham alto custo em taxas de gas, como explicamos acima. Nesse contexto, Polygon e Arbitrium estão sendo usadas por desenvolvedores para promover escalabilidade na rede de forma alternativa ao Ethereum.


O Conteúdo deste Blog está disponível para fins meramente informativos e educacionais. Os artigos postados não constituem e não devem ser encarados, em nenhuma hipótese, como qualquer aconselhamento ou recomendação de investimento, tampouco como garantia de resultados ou rentabilidades em investimentos de qualquer natureza.

Capitual: o banco digital multimoedas realmente inovador
Serviços bancários completos 100% digitais e operações diversas com criptomoedas. Tenha o controle total de suas finanças com o Capitual.

Tags

Joanna Medeiros

Jornalista, produtora de conteúdo digital, MBA em Marketing e Comunicação. Acompanhando o mercado financeiro mudar através dos "olhos" da Capitual.