Segundo um relatório da Fundação Americana para Defesa da Democracia (FDD), adversários geopolíticos dos EUA estão apostando na tecnologia blockchain para combater o poder financeiro dos EUA.

"O Irã e a Venezuela iniciaram experimentos com tecnologia blockchain que seus líderes pintam como ferramentas para compensar o poder coercitivo financeiro dos EUA e aumentar a resistência às sanções. A China também desconfia do poder financeiro dos EUA e da ameaça sempre presente de sanções contra autoridades chinesas".

O relatório afirma também que os esforços das nações vão além da simples tentativa de se esquivar de sanções, e buscam também reduzir o poder da moeda norte-americana ao desenvolver sistemas alternativos de pagamento para o comércio global.

"A data para que isso aconteça pode ser de duas a três décadas, mas estas nações estão desenvolvendo os blocos de construção agora. Eles imaginam um mundo em que a tecnologia de criptomoeda os ajude a eclipsar o poder financeiro dos EUA, da mesma maneira que o dólar eclipsou a libra britânica".