Dificuldade da mineração de Bitcoin atinge novo recorde

Português Oct 25, 2022

O Bitcoin registrou outro aumento na dificuldade de mineração no último domingo, 23 de outubro de 2022, no bloco 760.032, subindo mais 3,44%. O aumento na taxa de dificuldade de mineração do último domingo veio depois da rede ter apresentado um crescimento de 13,55% em 10 de outubro de 2022, na altura do bloco 758.016.

O aumento de 13,55% foi o maior aumento de dificuldade do Bitcoin em 2022 e ocorreu quando o hashrate total do BTC atingiu sua máxima histórica em 11 de outubro de 2022. Em 11 de outubro, o hashrate da rede atingiu 325,11 exahash por segundo.

O hashrate da rede tem ignorado os preços mais baixos do Bitcoin, já que o poder computacional do Bitcoin permanece mais forte do que nunca. Atualmente, o hashrate do Bitcoin está entre 260 a 275 EH/s.

Esses “reequilibrios¨na taxa de dificuldade fazem parte do próprio código do Bitcoin, que busca manter os intervalos de emissão de bloco em uma taxa média de dez minutos por bloco.

Se os 2.016 blocos demorarem menos de duas menos semanas para serem minerados, a dificuldade aumentará, obrigando a rede a trabalhar mais pelos blocos com o intuito de que eles demorem duas semanas exatas. Contudo, se houver uma demora maior do que duas semanas, a rede provoca uma diminuição da dificuldade da mineração desses 2.016 blocos.

Há cerca de 79.900 blocos restantes até o próximo halving, estimado para ocorrer entre 24 de fevereiro, 2024 e 20 de abril de 2024.

Tags

Morel Hernandes

Writer passionate about politics, economics, blockchain and crypto-currencies.