El Salvador e Lugano juntam forças para democratizar Bitcoin

Português Nov 1, 2022

Milena Mayorga, a embaixadora salvadorenha, afirmou na semana passada que El Salvador e Lugano assinaram um Memorando de Entendimento sobre Cooperação Econômica. O anúncio foi feito durante o primeiro dia do fórum inaugural do Plan B, em Lugano, na Suiça.

A parceria entre o país latino-americano e a cidade suíça apoiará “iniciativas para impulsionar a adoção de Bitcoin e outras criptomoedas em suas respectivas regiões”. O projeto também servirá para promover o intercâmbio de estudantes e talentos entre El Salvador e Lugano”. El Salvador abrirá um “escritório Bitcoin” em Lugano para difundir a adoção da criptomoeda na Europa.

A empresa por trás do maior stablecoin de dólar do mundo, a Tether, tem sido a responsável por ter mediado e criado o plano para tornar Lugano um hub de criptomoedas onde as pessoas podem gastar Bitcoin e stablecoins por meio de uma iniciativa chamada “Plan B”.

O presidente de El Salvador, Nayib Bukele, também é um grande apoiador do Bitcoin, tendo investido dezenas de milhões de dólares na criptomoeda. Desde o ano passado o Bitcoin é uma moeda de curso legal em El Salvador, que leva o título de primeiro país do mundo a tomar a iniciativa. A lei exige que as empresas aceitem o ativo para pagamento se essas empresas tiverem os meios tecnológicos para fazê-lo.

Tags

Morel Hernandes

Writer passionate about politics, economics, blockchain and crypto-currencies.