De acordo com dados da Glassnode publicados recentemente, a distribuição dos Bitcoin é bem diversa. O relatório desbanca boatos que circulavam pela rede alegando a centralização da moeda, ao afirmar que meros 2% das carteiras controlam 95% de seu estoque.

Embora esses números sejam tecnicamente corretos, eles são altamente enganosos, pois não levam em consideração uma série de fatores importantes.

Quantidade de players por em cada categoria

Estoque de Bitcoin por categoria de player

Tendência de alocação dos estoques

Observando o gráfico abaixo, vemos que nos últimos anos, houve uma dispersão contínua da distribuição de estoques de Bitcoin, aumentando o número de Bitcoins nas mãos dos pequenos investidores. O gráfico abaixo sugere que esta é uma tendência que vai continuar seguindo o mesmo caminho.

No mesmo tema, quando aglomeramos as partes, vemos que as carteiras com menos de unidades foram as que mais cresceram, enquanto as grandes apresentaram crescimento negativo, sendo cada vez mais raras.

Para concluir, confirmamos que os gráficos falam muito sobre a natureza do Bitcoin e o porque esta moeda é tão especial e quase impossível de ser substituída por outras concorrentes. Sua distribuição ocorreu de forma natural, sem atalhos, e demorou um longo período de tempo. Tornando-a especialmente bem distribuída e democrática.