No último mês, os EUA registram 22 milhões de desempregados devido à crise com a pandemia, representando 13,5% da força de trabalho do país, situação semelhante vivida após a crise financeira de 2008. No momento 20 milhões de trabalhadores estão requerendo o seguro desemprego.

O departamento de comércio americano disse que o declínio na produção industrial é profundo e amplo, quando comparado ao período pós segunda guerra e a crise de 1929.

Donald Trump anunciou medidas para tentar reativar a economia com segurança após 1° de maio, tendo como base, dados que indicam que o pico da pandemia já foi superado. Na Alemanha, itália e Espanha também noticiam que estão em preparativos para a retomada econômica.