O family office de George Soros tem negociado Bitcoin ativamente desde que seu CIO, Dawn Fitzpatrick, deu luz verde, informou o The Street na quarta-feira.

A Soros Fund Management começou a estudar uma possível entrada no mercado de criptomoedas em 2018, mas só recentemente entrou de fato.

Em uma entrevista à Bloomberg em março, Fitzpatrick afirmou que o medo de que governos e bancos centrais estivessem degradando as moedas fiduciárias estava impulsionando a demanda por Bitcoin. E ainda disse que vê o Bitcoin mais como uma mercadoria do que como uma moeda.

George Soros foi o último grande nome de Wall Street a ingressar no mercado. Paul Tudor Jones foi um dos primeiros. E agora temos indícios de que Steve Cohen será o próximo, com seu fundo tentando contratar um chefe de criptomoedas.

Isso nos diz muito sobre o apetite de investidores institucionais e sobre como eles enxergam a grande oportunidade que se abriu com a recente queda nos preços.