O governo de Cuba anunciou ontem que reconhecerá e regulará as criptomoedas para pagamentos.

O anúncio veio por meio de uma resolução do próprio banco central do país, definindo como os cidadãos poderão usar criptomoedas.

A notícia vem em um momento em que o governo local busca soluções para reduzir o atrito com a população. No mês passado diversos protestos ocorreram  por falta de alimentos e remédios em meio a uma grave crise econômica, agravada não só pela COVID-19, mas também por sanções estrangeiras.

Além da falta de necessidades básicas como alimentos e remédios, os cubanos também estão sofrendo com as consequências da decisão do governo de encerrar seu sistema de moeda dupla.

O governo cubano não forneceu nenhum detalhe significativo sobre por que as criptomoedas serão regulamentadas e reconhecidas em Cuba a não ser por "razões de interesse socioeconômico".

Embora Cuba não tenha dito explicitamente que qualquer criptomoeda se tornaria moeda legal, o anúncio sinaliza um movimento para incorporar criptomoedas na vida cotidiana e nas necessidades de pagamento dos cubanos. De certa maneira, seguindo os passos de El Salvador, que decidiu reconhecer o Bitcoin como moeda legal.