O governo de Khyber Pakhtunkhwa (KP), uma das quatro províncias do Paquistão, anunciou o lançamento de duas fazendas de mineração de Bitcoin estatais na semana passada..

A novidade marca uma das primeiras instâncias de um governo usando seus próprios fundos para extrair (e obter lucro) de Bitcoin. Ziaullah Bangash, assessor do ministro-chefe do KP em Tecnologia da Informação, disse que um projeto de lei que apoiava essas operações foi aprovado na Assembleia da província. Um certificado de não objeção separado também foi aprovado, permitindo que os indivíduos emitam suas próprias criptomoedas sem preocupações por falta de clareza legal.

A postura do Paquistão em relação ao Bitcoin é semelhante à de outros países que tiveram que ser criativos ao buscar soluções para seus problemas financeiros, seja para criar novas fontes de renda ou para driblar sanções.

Recorrer à mineração de Bitcoins como fonte de renda e crescimento econômico não é totalmente sem precedentes. No ano passado, o governo central do Irã disse que compraria Bitcoin de mineradores no país para financiar as importações e facilitar o comércio. Em ambos os casos, estes governos aproveitando uma janela que pode transformar suas economias e a vida de seus cidadãos, trazendo segurança e prosperidade por meio da tecnologia.