MiamiCoin (MIA), a criptomoeda da cidade de Miami, já gerou levantou US $ 10 milhões para a cidade de Miami.

Lançada pela CityCoins, um projeto de blockchain que permite às pessoas investir em cidades comprando ou minerando seus tokens correspondentes. Os usuários podem ganhar rendimentos em tokens Bitcoin (BTC) ou Stacks (STX).

A criptomoeda própria de Miami foi lançada no início de agosto e se tornou o primeiro token da CityCoins desse tipo.

MiamiCoin se encaixa perfeitamente nas ambições criptográficas do prefeito de Miami, Francis Suarez, que quer transformar a cidade em um “centro de inovação de criptomoedas”. Antes do lançamento do MIA, ele observou que “a cidade de Miami pode acabar ganhando milhões de dólares como resultado da popularidade do MiamiCoin”.

“É como o Bitcoin e está no protocolo blockchain, então sempre que a moeda é extraída, uma porcentagem da moeda em virtude da programação vai para a cidade de Miami”, explicou Suarez na época.

Em declarações ao The Washington Post, Suarez estimou que MiamiCoin pode gerar até $ 60 milhões para a cidade no próximo ano e “revolucionar” a forma como os programas locais são financiados, ajudando a cidade a aliviar a pobreza e outras questões sociais.