Os 10 indicadores técnicos mais utilizados para operar criptomoedas

CapExplain Apr 6, 2022

A análise técnica, ou Technical Analysis (TA), é um método de observação da dinâmica de preços de um ativo em um determinado mercado, seus padrões, indicadores e métricas gráficas, usadas com o objetivo de criar deduções sobre os seus prováveis movimentos futuros, bem como a formulação de estratégias para o trading.

Vamos focar em uma classe de recursos essenciais para obtenção desses dados: os indicadores técnicos - algoritmos matemáticos desenvolvidos para ajudar os traders a prever o comportamento do mercado e criar pontos ideais para compra e venda de suas criptomoedas ou demais ativos nos mercados de renda variável.

Por isso, elaboramos uma lista com 10 dentre as centenas de indicadores técnicos disponíveis, selecionados de acordo com sua relevância na comunidade, sendo as ferramentas gráficas mais utilizadas pelos grandes investidores em suas operações com criptomoedas, tanto para o curto, médio ou mesmo em estratégias voltadas para o longo prazo.


Neste artigo você vai aprender:

  1. Relative Strength Index (RSI)
  2. Bollinger Bands (BB)
  3. Médias Móveis (MA)
  4. Convergência/divergência da Média Móvel (MACD)
  5. On-Balance-Volume (OBV)
  6. Retração de Fibonacci
  7. Parabolic SAR (PSAR)
  8. RSI estocástico (StochRSI)
  9. Ichimoku Cloud (ICH)
  10. Sequencial Tom Demark (TD)

1. Relative Strength Index (RSI)

Desenvolvido há cerca de 40 anos pelo analista técnico J. Welles Wilder, o indicador Relative Strength Index (RSI), ou Índice de Força Relativa, ajuda os investidores a identificar quando o preço de uma cripto está muito longe de seu “valor verdadeiro”, permitindo que o trader tire vantagem antes que o mercado se corrija.

Reprodução: gráfico de 1D, BTC/USD com Relative Strength Index de 14 períodos.(Imagem: tradingview.com)

Trata-se de um indicador que compara o volume de ganhos e de perdas recentes numa tentativa de determinar condições de intensa desvalorização ou valorização de um ativo.

No exemplo do gráfico de paridade Bitcoin e dólar americano acima, o parâmetro usado é definido como 14 períodos anteriores. Essa configuração é considerada ideal na maioria dos casos.

O RSI usa uma fórmula para calcular se um ativo está overbought (sobrecomprado) ou oversold (sobrevendido). A fórmula apresenta um valor que varia entre 0–100 e pode ser visto usando um oscilador — um padrão de tipo de onda.

Um ativo é considerado sobrevendido ou subvalorizado quando o RSI cai abaixo de 30. Por outro lado, é considerado sobrecomprado se o RSI fica acima de 70.

O cálculo do RSI determina a dinâmica do ativo, buscando fazer uma previsão, sobretudo, dos períodos com maiores lucros e/ou prejuízos, fornecendo ótimos pontos de entrada e saída. Com o tempo, este indicador provou ser uma ferramenta inestimável para negociar nos mercados de criptoativos.

2. Bollinger Bands (BB)

Criado na década de 1980 pelo analista financeiro John Bollinger, o método de análise Bollinger Bands (BB) funciona como um medidor de oscilação, oferecendo sinais sobre o nível de volatilidade do mercado ou mesmo se há condições de sobrecompra e sobrevenda.

A ideia principal por trás deste indicador é mostrar como os preços estão espalhados por um valor médio. As bandas de Bollinger são compostas por uma banda superior, uma linha de média móvel (SMA) e uma banda inferior.

Reprodução: gráfico de 1D, BTC/USD com Bollinger Bands.(Imagem: tradingview.com)

As duas bandas externas reagem à ação do preço de mercado. Eles se expandem (se afastam da banda intermediária) quando a volatilidade é alta e se contraem (se movem para mais perto da banda intermediária) quando a volatilidade é baixa.

As fórmulas padrão de BBs definem a linha central como uma média móvel simples de 20 dias (SMA). Já as bandas superior e inferior são calculadas com base na volatilidade do mercado.

De acordo com esta configuração, pelo menos 85% dos dados de preço se movem entre as bandas superior e inferior, mas podem ser ajustados dependendo das diferentes estratégias e necessidades de negociação.

3. Médias Móveis (MA)

Baseado no modelo matemático do teórico financeiro Perry Kaufman, o indicador Moving Averages (MA), ou Médias Móveis, é usado para suavizar a ação do preço ao longo de um determinado período, baseando-se na ação anterior do preço e indicando a tendência.

Existem dois tipos de médias móveis: média móvel simples (SMA) e média móvel exponencial (EMA). Como trader, a MA que você escolhe depende do seu estilo de negociação.

Reprodução: gráfico de 1D, BTC/USD com MM exponencial de 200 períodos. (Imagem: tradingview.com)

É importante notar que o MA é um indicador de atraso. Portanto, uma inclinação média

móvel só pode ajudá-lo a definir uma tendência. Devido a isso, uma única média móvel não é suficiente na detecção da transição de uma tendência de alta para uma tendência de baixa.

Para negociar crossovers, ou cruzamentos, você precisa ter dois ou mais MAs em seu gráfico. Você pode usar apenas dois cruzamentos para evitar bagunçar seu gráfico e garantir que uma das médias móveis seja mais longa que a outra. Depois de ativar uma MA de curto prazo e uma MA de longo prazo em seu gráfico, fique atento aos cruzamentos.

Reprodução: gráfico de 1D, BTC/USD com MM's de 200 e 100 períodos. (Imagem: tradingview.com)

Basicamente, se a MA vendida cruzar acima da MA comprada, então este é um sinal de negociação de alta. MA, quando a MA vendida cai abaixo da MA comprada, então este é um sinal de negociação de baixa.

4. Convergência /divergência da média móvel (MACD)

O indicador MACD, ou Moving Average Convergence Divergence, é sem dúvida um dos mais populares critérios de análise para negociação de criptomoedas, sobretudo por sua simplicidade.

O MACD é um indicador de acompanhamento de tendência que destaca se o momentum do preço de curto prazo está se movendo na mesma direção que o momentum do preço de longo prazo e, nos casos em que não está, é usado para determinar se uma mudança de tendência está próxima.

Reprodução: gráfico de 1D, BTC/USD com EMA de 9 períodos (Imagem: tradingview.com)

O MACD consiste em dois componentes: Linha MACD e a linha de sinal.

Para obter a linha MACD, subtraia 26-EMA da 12-EMA. As EMAs são usadas em vez das MMs regulares para melhorar a sensibilidade às mudanças de tendência e ao momentum dos preços.

A linha de sinal, por padrão, é uma EMA de 9 períodos. Ocorre quando a linha de sinal é combinada com a linha MACD, onde as duas linhas convergem, divergem e se cruzam, formando a base para muitos sinais de negociação.

Ao contrário de outros indicadores técnicos, o MACD não tem um intervalo absoluto. Portanto, não é adequado para avaliar as condições de sobrevenda e sobrecompra.

A verdade é que o MACD é como qualquer outro indicador técnico baseado em preço. É um indicador de atraso que nos dá uma representação suavizada da tendência e do momentum atuais.

Se atuado sozinho, seus frequentes sinais falsos podem levar a muitas ações incorretas. No entanto, quando combinado com outras análises e indicadores técnicos, pode ser uma ferramenta muito valiosa. O método mais comum de usar essa ferramenta envolve uma parceria com o Índice de Força Relativa (RSI).

5. On-Balance-Volume (OBV)

Desenvolvido na década de 1960 por Joe Granville, o On-Balance-Volume (OBV) é um indicador técnico baseado em um estudo do volume de negociação acumulado de um ativo em um período de tempo definido. Simplificando, ele mede a pressão de compra e venda, resultando em um total cumulativo do volume de negociação.

Reprodução: gráfico de 1D, BTC/USD com OBV (Imagem: tradingview.com)

A ferramenta leva em consideração o volume de negociação dos dias, semanas e até meses anteriores.

  • Se o preço do ativo fecha acima do preço de fechamento de ontem, logo OBV atual = OBV de ontem + volume de negociação de hoje
  • Se o preço do ativo fecha abaixo do preço de fechamento de ontem, logo OBV atual = OBV de ontem — volume de negócios de hoje
  • Se o preço do ativo permanecer constante, logo OBV de ontem = OBV de hoje

Assim, um OBV crescente significa que mais compradores estão dispostos a comprar o ativo ao preço de negociação. Este é um bom sinal da recuperação dos preços. Já mm OBV decrescente significa que a pressão de venda é alta, indicando um sentimento de baixa no mercado.

Se o movimento do preço é suportado pelo volume, então a direção da tendência é confirmada, indicando que pode ser invocada para configurar negociações. No entanto, se o movimento do preço for oposto ao movimento OBV, isso reflete confusão no mercado.

6. Retração de Fibonacci

O indicador toma como base a Sequência de Fibonacci, produzida pelo matemático italiano Leonardo de Pisa, ou Leonardo Fibonacci, no ano de 1202. A sequência é derivada da soma dos dois números anteriores, com cada número aproximadamente 1,618 vezes maior do que o anterior. O resultado é um valor conhecido como “phi” ou “proporção áurea”, que tem uma relação fascinante com quase tudo na natureza.

Este fenômeno se estende até mesmo à negociação, quando os traders analisam a ação do preço. Isso permite derivar níveis em uma tendência em que o preço provavelmente respeitará.

A ferramenta prevê, portanto, os níveis de suporte e resistência potenciais para a ação do preço de um ativo. Isso é obtido dividindo-se a distância de topo para fundo (tendência descendente) ou distância de fundo para topo (tendência ascendente).

Reprodução: gráfico de 1D, BTC/USD com retração de Fibonacci (Imagem: tradingview.com)

Algumas outras proporções cruciais incluem 0,382 e 0,236. À medida que você ganha experiência negociando, vai perceber que o preço reage a esses níveis regularmente, podendo assim, oferecer pontos de entrada e saída ideais.

Uma oscilação alta é um candle no pico de uma tendência em qualquer período de tempo e tem uma alta mais baixa em seus lados. Uma oscilação baixa é o candle de baixa de uma tendência que tem uma baixa mais alta em ambos os lados.

Ao identificar esses pontos, o investidor poderá gerar níveis de suporte potenciais, também conhecidos como retrações.

7. Parabolic SAR (PSAR)

O indicador Parabolic SAR, também conhecido como Parabolic Stop And Reverse (Parada Parabólica e Reversão) — desenvolvido por J. Wells Wilder — , é usado por traders para determinar a direção das tendências e reversões potenciais no preço, identificando os pontos de entrada e saída adequados.

Reprodução: gráfico de 1D, BTC/USD com Parabolic PSAR (Imagem: tradingview.com)

A ferramenta aparece em um gráfico como uma série de pontos, acima ou abaixo do preço de um ativo, dependendo da direção em que o preço está se movendo. Um ponto é colocado abaixo do preço quando há tendência de alta e acima do preço quando há tendência de baixa.

Quando os pontos mudam, isso indica que uma possível mudança na direção do ativo é possível. Por exemplo, se os pontos estiverem acima do preço do candle e, em seguida, aparecem abaixo do preço, isso pode sinalizar uma mudança na tendência do mercado.

8. RSI estocástico (StochRSI)

O RSI estocástico (StochRSI), desenvolvido por Tushar S. Chande e Stanley Kroll no início da década de 1990, é um indicador usado para medir a força e a fraqueza do indicador de força relativa (RSI) durante um determinado período.

O StochRSI deriva seus valores do RSI. Basicamente, um oscilador estocástico é aplicado a um conjunto de valores RSI e, portanto, é baseado no preço.

No mercado de ações, por exemplo, a fórmula estocástica é usada para comparar o preço de fechamento de um ativo com sua faixa de máximo-mínimo em um certo intervalo de tempo.

Assim como no mercado tradicional, os traders que negociam criptomoedas podem identificar se os valores RSI estão sobrecomprados ou sobrevendidos.

O oscilador StochRSI compreende um indicador mais sensível e ajustado a um desempenho histórico específico, graças à utilização de ambos os indicadores de momentum.

Reprodução: gráfico de 1D, BTC/USD com StochRSI (Imagem: tradingview.com)

O indicador mostra uma faixa de 0 a 100 com a área acima de 0,8, indicando condições de sobrecompra e abaixo de 0,2 representando condições de sobrevenda (período padrão de 14).

No entanto, não há necessidade de pânico sobre o cálculo, uma vez que o software gráfico e as plataformas de negociação farão o processamento e fornecerão um oscilador estocástico, Tudo o que é necessário é saber como usar o oscilador para aproveitar ao máximo seus esforços.

9. Ichimoku Cloud (ICH)

A Ichimoku Cloud, ou Nuvem Ichimoku — que contém uma coleção de indicadores técnicos — , pode parecer um pouco desafiadora ou excessivamente complexa à primeira vista. No entanto, depois de entender todas as partes, é muito simples de usar.

Embora não seja tão popular no Ocidente, é há muito tempo o indicador técnico mais popular em muitas mesas de operações asiáticas.

Reprodução: gráfico de 1D, BTC/USD com ICH (Imagem: tradingview.com)

O indicador consiste em cinco linhas, com cada linha exibindo médias em períodos específicos, com um trader sendo capaz de determinar quanto tempo eles precisam ter.

  • Linha de Conversão (Tenkan-sen): média móvel de 9 períodos. (Azul)
  • Linha de Base (Kijun-sen): média móvel de 26 períodos. (Vermelha)
  • Linha Adiantada A (Senkou Span A): a média móvel das Linhas de Conversão e de Base projetadas em 26 períodos no futuro. (Amarela)
  • Linha Adiantada B (Senkou Span B): a média móvel de 52 períodos projetada em 26 períodos no futuro. (Verde)
  • Linha de Atraso (Chikou Span): o preço de fechamento do período atual projetado em 26 períodos no passado. (Branca)

As linhas representam alguns dos indicadores mais visuais e isso os tornam fáceis de interpretar. Além disso, elas definem claramente o suporte e a resistência, identificam a direção da tendência, medem o momentum e fornecem vários sinais de negociação.

Quando duas linhas se cruzam, a área que está entre elas fica sombreada, formando, portanto, uma “nuvem”. Quando o preço está acima da nuvem, significa que a tendência é de alta e, se o preço está abaixo da nuvem, a tendência é de baixa.

Se você perceber que a própria nuvem está se movendo na direção na qual o preço está se movendo, então a tendência é bastante forte.

Em suma, a Nuvem Ichimoku oferece um sistema de negociação extremamente abrangente.

10. Sequencial Tom Demark (TD)

O indicador Sequencial Tom Demark (TD), ou TD Sequential — criado pelo renomado desenvolvedor de sistemas de negociação Tom Demark — , é frequentemente descrito como um dos mais eficientes medidores na TA, uma vez que pode ser facilmente adaptado a qualquer estratégia de negociação.

Esse índice serve ao propósito de identificar topos e fundos locais, pois sinaliza quando uma tendência de alta ou de baixa está prestes a atingir um ponto de exaustão e se reverter.

A configuração do TD geralmente apresenta diferentes sinais que são correlacionados com a ação do preço:

  • Configuração: a configuração de compra ocorre quando há 9 fechamentos consecutivos abaixo das 4 barras de fechamento anteriores. Para a Configuração de Venda, os requisitos são opostos, ou seja, devem haver 9 fechamentos consecutivos maiores do que os 4 barras de fechamento anteriores.
  • Cruzamento: para garantir que os preços estejam caindo de forma ordenada, em vez de despencando, a máxima de qualquer dia no ou após o oitavo dia da montagem deve ser maior do que a mínima de qualquer dia três ou mais dias antes.
  • Contagem regressiva: depois que a configuração e a interseção forem satisfeitas, contamos o número de dias em que fechamos abaixo do fechamento de dois dias atrás (não precisa ser contínuo).
Reprodução: gráfico de 1D, BTC/USD com TD Sequential (Imagem: tradingview.com)

Quando a contagem regressiva chega a 13, obtemos um sinal de compra, a menos que ocorra uma das seguintes situações:

  • Há um fechamento que excede a máxima intradiária mais alta ocorrida durante o estágio de configuração.
  • Uma configuração de venda ocorre (nove fechamentos consecutivos acima dos fechamentos correspondentes quatro dias antes).
  • Outra configuração de compra ocorre antes que a contagem regressiva de compra seja concluída. Os investidores devem esperar que o desenvolvimento de toda a formação leve não menos que 21 dias, mas normalmente 24–39 dias.

Ao longo dos anos, a configuração mostrou ser essencial para determinar a ação do preço do Bitcoin, por exemplo. Em fevereiro de 2020, a ferramenta foi capaz de prever uma das correções mais significativas da história da criptomoeda, indicando sinal de venda antes do impulso maciço de baixa que levou o seu preço a despencar quase 63% em março do mesmo ano.

Conclusão

Assim como outras ferramentas técnicas podem ser importantes, os indicadores de análise abordados são mais eficientes quando atrelados ao estudo de outras formas complementares de observação, como a Análise Fundamentalista (FA).

Da mesma forma, criar seus próprios indicadores e montar uma estratégia de trading sólida lhe ajudará a evitar erros comuns, melhorar seu gerenciamento de riscos e aprimorar a sua capacidade de identificar e aproveitar oportunidades.

Apesar da pretensão muitas vezes axiomática, é de fundamental importância a compreensão do aspecto estritamente auxiliar tanto das ferramentas de análise técnica, como de todas as outras formas de análise de uma criptomoeda, já que não oferece qualquer garantia ou certeza absoluta.

Seja no mercado de criptomoedas, seja em qualquer outro setor de investimentos em renda variável, o caráter contingente do mercado ainda é a única certeza que temos a respeito de seus movimentos passados, presentes e, sobretudo, futuros.


Capitual: o banco digital multimoedas realmente inovador
Serviços bancários completos 100% digitais e operações diversas com criptomoedas. Tenha o controle total de suas finanças com o Capitual.

O Conteúdo deste Blog está disponível para fins meramente informativos e educacionais. Os artigos postados não constituem e não devem ser encarados, em nenhuma hipótese, como qualquer aconselhamento ou recomendação de investimento, tampouco como garantia de resultados ou rentabilidades em investimentos de qualquer natureza.

Tags

Ailton Filho

Professor, content producer, executive MBA in marketing, technologies and digital business. Politics, philosophy and finances • Living the cryptoeconomic revolution.