Com crise do coronavírus, a espera geral do mercado é que o PIB norte americano tivesse uma queda de até 4% no primeiro trimestre. Contudo, os números divulgados apontam uma queda 20% maior, de 4,8%.

O desempenho no 1° semestre de 2020 foi marcado como o pior desde a crise de 2008, confirmando que a pandemia de coronavírus levou a uma forte queda na atividade econômica e resultou no fechamento de estabelecimentos.

Após a alta do PIB americano no 3° trimestre de 2019 e primeiro recuo de 1,1% desde 2014, analistas indicam que teremos pelo menos dois trimestres seguidos de contração econômica, gerando recessão no país.

Em comparação a 2008, foi verificado que o primeiro resultado do quarto trimestre marcou queda de 3,8%, e após revisão foi constatado um recuo duas vezes pior que o indicado. A mesma situação pode ocorrer no cenário que nos encontramos no momento, pois os dados atuais com queda de 4,8% se referem apenas a algumas semanas da paralisação do país em 2020.