Nesta terça-feira, o futuro do ouro ultrapassou a marca de US $ 1.600 por onça. Os analistas acreditam que o metal precioso pode continuar a subir ao seu nível mais alto em mais de sete anos.

A principal razão pela qual os preços do ouro disparam não é devido a maior preocupações com uma possível crise econômica, pelo menos não no momento, mas sim pela antecipação da inundação irresponsável de estímulos dos bancos centrais, que insistem em continuar reduzindo suas taxas de juros e em facilitar o crédito.

O aumento acentuado dos preços do ouro ocorre quando a Organização Mundial da Saúde registrou 73.332 casos confirmados de COVID-19. Houve pelo menos 1.873 mortes pelo vírus. Como resposta, a China tomou medidas para impulsionar sua economia, e o Banco Popular da China reduziu sua taxa de empréstimos de um ano na segunda-feira.