Pressionados pela inflação alta, australianos recorrem às criptomoedas

Português Nov 3, 2022

Na Austrália, os níveis de inflação atingiram 7,3%, a taxa mais alta dos últimos 32 anos, levando um número crescente de investidores a mudar seu foco para criptomoedas.

Com os preços de imóveis e energia disparando, os analistas esperam que esse número aumente ainda mais antes do final do ano. Para preservar riqueza durante esse período turbulento, os australianos tem demonstrado crescente interesse em ativos financeiros alternativos, especialmente criptomoedas.

Nos últimos 2 anos, o banco central do país imprimiu bilhões de dólares, atitude que tem sido considerada como a principal causa da inflação de 7,3% no país. Outros fatores que afetaram negativamente a Austrália são os desastres naturais que frequentemente atingem a região.

Criptomoedas, particularmente bitcoin e stablecoins, tornaram-se cada vez mais populares em países com alta inflação e problemas econômicos.

Um renomado centro de pesquisas local revelou que no ano passado 17% dos australianos tiveram alguma exposição a ativos digitais. A empresa estima que essa participação aumentou para cerca de 23% em 2022. Sendo o Bitcoin a criptomoeda mais popular, enquanto Ethereum, Cardano e Dogecoin também são as principais opções para investidores domésticos.

Tags

Morel Hernandes

Writer passionate about politics, economics, blockchain and crypto-currencies.