A Rússia está cortando o dólar americano de seu Fundo Nacional de Riqueza de US $ 186 bilhões enquanto Washington continua a impor sanções a Moscou.

A medida foi anunciada no Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo na quinta-feira pelo ministro das Finanças do país.

“Assim como o banco central, decidimos reduzir os investimentos do NWF em ativos em dólar”, disse ele a repórteres, em vez disso, o fundo investirá em euros, yuans chineses e ativos de ouro.

As mudanças no NWF devem acontecer no próximo mês. Depois de concluído, a participação dos ativos em euros no fundo deverá ficar em 40%, o yuan em 30% e o ouro em 20%. Enquanto isso, o iene japonês e a libra esterlina provavelmente totalizarão 5% cada.

A decisão é uma mensagem da Russia, sinalizando que o país não precisa dos EUA, não precisa fazer transações em dólares e que estão preparados para novas sanções dos EUA.

O governo Biden impôs uma série de novas sanções contra Moscou em abril por causa da suposta interferência nas eleições de 2020, um ataque cibernético colossal contra o governo dos EUA e redes corporativas, anexação e ocupação ilegal da Crimeia e abusos dos direitos humanos. Acusações negadas pelo governo russo.

A guerra comercial e monetária está atingindo niveis nunca antes vistos e os verdadeiros perdedores não são os estadistas que tomam as decisões, mas sim a população trabalhadora que sente na pele o impacto dessas políticas. Contudo, com ambos os lados enfraquecendo-se mutualmente, é capaz que o Bitcoin ganhe espaço, sendo uma moeda neutra e apolítica, que empodera diretamente seus detentores e não seus estados.