O segundo homem mais rico do México, Ricardo Salinas Pliego, é o mais recente bilionário a falar sobre sua posição na criptomoeda. Em um tweet postado recentemente, ele revelou deter 10% de seu portfólio líquido no ativo e indicou aos seguidores um livro sobre Bitcoin.

Ricardo é o fundador do Grupo Salinas, uma empresa fundada em 2001 com interesses em eletrônicos de consumo, esportes e redes de televisão. De acordo com a revista Forbes, sua fortuna é de aproximadamente US $ 11,7 bilhões.

O sentimento é semelhante ao que cada vez mais vemos sendo dito nos mais diversos cantos do mundo: é necessário manter o Bitcoin como uma proteção contra a impressão incessante de dinheiro e o aumento da inflação que pode vir nos próximos anos.

Essas preocupações não são exageradas e já foram diversas vezes trazidas em primeira mão aqui no CapBlog! Países como Venezuela, Argentina, Irã, e alguns outros estão sofrendo atualmente com a inflação galopante e a desvalorização absoluta de suas moedas fiduciárias, enquanto aqueles que confiaram na natureza deflacionária do Bitcoin estão vendo seu ativo ultrapassar a marca de US $ 18.000.