O Senado aprovou seu projeto de infraestrutura, abrindo caminho para uma injeção de US $ 1,2 trilhão nas obras públicas do país. A votação foi de 69-30.

Também no pacote: uma nova disposição com sérias implicações para a indústria de criptografia.

O projeto de lei amplia os atuais requisitos de relatórios fiscais para empresas que atuam como “corretoras” de criptomoedas. Isso se aplicaria a exchanges e outros negócios de serviços financeiros que vendem ativos digitais, mas a linguagem é cinzenta o suficiente para abranger também criptomoedas, validadores e desenvolvedores de software.

Em resposta, alguns senadores propuseram algumas emendas concorrentes ao projeto, nenhuma das quais conseguiu angariar o apoio necessário para sua adoção. Até que ontem, anunciaram que os principais senadores chegaram a um acordo bipartidário para incluir uma emenda de última hora ao projeto de lei que satisfez o lobby da industria cripto.

O pacote de infraestrutura agora segue para a Câmara dos Representantes, onde deve ser revisado em breve.