De acordo com um novo relatório da Secretaria de Estatísticas Trabalhistas dos EUA, a taxa de desemprego diminuiu em setembro e o total da folha de pagamento não-agrícola cresceu 136.000. Os resultados são disponíveis nos gráficos abaixo.

fonte: Bureau of Labor Statistics

No mês passado, a taxa de desemprego caiu 0,2 ponto percentual, para 3,5%. A última vez que a taxa foi baixa foi em dezembro de 1969, quando também era de 3,5%.

Os serviços de saúde adicionaram 39.000 empregos, em linha com seu ganho médio mensal nos últimos 12 meses. Os serviços ambulatoriais de assistência médica (+29.000) e os hospitais (+8.000) adicionaram empregos ao longo do mês.

O emprego em serviços profissionais e empresariais continuou em alta em setembro (+34.000). A indústria adicionou uma média de 35.000 empregos por mês até agora em 2019, em comparação com 47.000 empregos por mês em 2018.

O emprego no governo continuou em trajetória ascendente em setembro (+22.000). A contratação federal para o censo de 2020 era insignificante (+1.000). O governo adicionou 147.000 empregos nos últimos 12 meses, principalmente no governo local.

O emprego em transporte e armazenagem aumentou em setembro (+16.000). Dentro da indústria, o crescimento do emprego ocorreu em transporte terrestre de passageiros (+ 11.000) e em correios (+4.000).

O comércio de varejo mudou pouco em setembro (-11.000). Na indústria, as lojas de roupas e acessórios perderam 14.000 empregos, enquanto as de alimentos e bebidas adicionaram 9.000 empregos. Desde que atingiu o pico em janeiro de 2017, o comércio varejista perdeu 197.000 empregos.

O emprego em outras grandes indústrias, incluindo mineração, construção, manufatura, comércio atacadista, informações, atividades financeiras e lazer e hospitalidade, mostrou poucas mudanças ao longo do mês.