A rota comercial ferroviária China-Europa está para receber uma grande atualização no uso da tecnologia blockchain para aumentar a eficiência.

O Porto Ferroviário Internacional de Chengdu na província de Sichuan foi instalado com a plataforma Sino-Europe Trade Link 2.0 movida a blockchain pelo Banco Industrial e Comercial da China.

Além de reduzir o tempo gasto na verificação de documentos logísticos, o novo sistema permitirá que empresas de comércio exterior levantem dinheiro diretamente do banco para acelerar o fluxo de caixa.

Os negócios em que a carga era entregue da China por ferrovia costumavam levar mais de um mês para chegar aos seus destinos na Europa. A documentação e os conhecimentos de porte teriam de ser verificados em cada passagem de fronteira, cuja logística foi dificultada por dificuldades de tradução e atrasos burocráticos.

Nos primeiros três anos e três meses de existência, o serviço de carga China-Europa conseguiu realizar 200 viagens. Desde que a tecnologia blockchain foi introduzida, o mesmo número de viagens foi realizado em apenas dois meses.

Graças à tecnologia blockchain estamos acompanhando de perto mudanças radicais na forma como o gerenciamento, público ou privado, é executado. Primeiro a blockchain remodelou o sistema financeiro por meio do Bitcoin, e agora segue ampliando seus usos, reduzindo a burocracia e aumentando a eficiência.