Telegram pretende abrir corretora cripto descentralizada

Português Dec 3, 2022

O fundador do Telegram, Pavel Durov, disse que a plataforma planeja construir um conjunto de ferramentas descentralizadas, incluindo carteiras sem custódia e uma corretora descentralizadas para negociar e armazenar criptomoedas com segurança.

O anúncio veio após o colapso da FTX trazer desconfiança no seto. Segundo o próprio fundador o Telegram, o novo empreendimento buscará corrigir a atual centralização de entidades criptográficas, "que decepcionou centenas de milhares de usuários de criptomoedas".

"Nós, desenvolvedores, devemos afastar a indústria de blockchain da centralização, criando aplicativos descentralizados rápidos e fáceis de usar para as massas. Esses projetos são finalmente viáveis hoje."

De acordo com Durov, levou apenas cinco semanas e cinco pessoas, incluindo ele mesmo, para criar o Fragment – uma plataforma de leilões totalmente descentralizada.

Eles conseguiram fazer isso porque o Fragment é baseado na The Open Network, ou TON – "uma plataforma blockchain que é rápida e eficiente o suficiente para hospedar aplicativos populares".

O colapso da FTX tem feito os mercados sentirem um forte impacto, o que desencadeou um contágio de cripto afetando várias empresas de empréstimo de cripto centralizadas. A BlockFi já entrou com pedido de falência, enquanto outras exchanges, como a Genesis, congelaram os saques.

Felizmente o Brasil foi pouco afetado e o número de investidores em Bitcoin continuou subindo. De acordo com a GWI 20.1% dos brasileiros com idade entre 16 e 64, que usam a internet, possuem alguma forma de criptomoedas.

Tags

Morel Hernandes

Writer passionate about politics, economics, blockchain and crypto-currencies.